segunda-feira, 24 de novembro de 2014




A IBM acaba de anunciar o IBM Verse, primeira plataforma de e-mail inteligente que entende as preferências e perfil do profissional para prover uma experiência personalizada e revolucionar a forma de trabalho. 

O anúncio vem em um momento no qual as companhias do mundo inteiro estão em busca de inovação, agilidade e produtividade. O IBM Verse é resultado de um trabalho da IBM de longa data para transformar a experiência do usuário com sua caixa de mensagens e envolveu um investimento de US$100 milhões em design e inovação. A plataforma integrará email, reuniões, calendários, arquivos compartilhados, mensagens instantâneas, updates, vídeo chats, entre outros, dentro de um ambiente unificado de colaboração. 

A IBM considera esta como a ‘segunda onda de Social Business’, na qual a empresa proverá inteligência na comunicação das organizações e entre seus funcionários. Com foco no usuário de e-mails, o IBM Verse trará um jeito muito mais simples de organizar agenda e e-mails, arquivos recebidos, falar com times de trabalho, visualizar parceiros e muito mais. 

 O IBM Verse já está disponível para o mercado corporativo. A versão freemium da plataforma poderá ser testada a partir do primeiro semestre de 2015. 

Acompanhe as novidades sobre em http://www.ibm.com/social-business/us/en/newway/resources.html ou navegue pelos vídeos e conteúdos abaixo para conhecer melhor o IBM Verse!!


 Conheça o IBM Verse

 Um dia de trabalho com o IBM Verse

Posted on 10:55 by TI+simples

No comments

terça-feira, 11 de novembro de 2014

               

A IBM anunciou uma parceria com a Repsol, empresa global de óleo e gás com sede em Madri, na Espanha, para o desenvolvimento da primeira pesquisa no mundo sobre o uso da computação cognitiva na área petrolífera. O objetivo é encontrar novas técnicas para diminuir o grau de incertezas e riscos do negócio e, consequentemente, aumentar a produção de petróleo e descobrir novas reservas. Serão desenvolvidos dois protótipos cognitivos para auxiliar a Repsol a escolher os melhores caminhos para seguir nestes assuntos.

Você deve estar se perguntando, será que a computação cognitiva é capaz de indicar as melhores decisões? A resposta é “sim”, mas ela não fará isso sozinha. O intuito é que ela extraia conhecimento dentro de um vasto conjunto de dados que levaria décadas para ser analisado pelas pessoas. Em resumo, saímos de uma era onde as máquinas podiam ser programadas para fazer cálculos e partimos para o momento em que as máquinas são programadas para gerenciar informações.

O segmento de óleo e gás possui os sistemas mais avançados do mundo em geologia, geofísica e ciências químicas e, por isso, exigem uma nova abordagem da computação para aumentar o acesso aos insights do negócio. Essa nova maneira de fazer as coisas é a computação cognitiva. Ela abre novos horizontes para as companhias da área de óleo e gás porque, hoje, por exemplo, para descobrir novos campos de exploração, um engenheiro precisa acompanhar a publicação de artigos e relatórios com dados de imagem sísmica e modelos de reservatório, poço, instalações, produção e exportação.

As tecnologias cognitivas vão auxiliar este engenheiro a analisar centenas de milhares de documentos e relatórios automaticamente, além de priorizar e corelacionar os dados introduzindo, em tempo real, fatores importantes para o negócio a serem considerados, como notícias econômicas, políticas e desastres naturais. Com todo esse cenário probabilístico fica mais fácil construir modelos conceituais e geológicos que apontem riscos e incertezas, garantindo uma decisão mais assertiva.

Pesquisa no Brasil – O uso da computação cognitiva em óleo e gás também é foco do Laboratório de Pesquisas da IBM Brasil. A ideia é construir uma plataforma de software capaz de integrar múltiplos sistemas cognitivos que deem suporte à tomada de decisão de negócios nas áreas de descoberta, exploração e produção. A pesquisa contará com 10 bolsistas em pós-doutorado do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Entenda mais sobre computação cognitiva neste vídeo.



Posted on 11:58 by TI+simples

1 comment

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Quem já assistiu “Eu, robô” e se imaginou dentro do carro pilotado pelo detetive Del Spooner, interpretado pelo ator Will Smith? O que antes era somente projetado no cinema, hoje está sendo fabricado com muitas aplicabilidades, preparado para uma “ultraconexão” em rotas na cidade. Muitos veículos com sistema de navegação, conexão de voice mail e telefone e reconhecimento de deslocamento já estão em implementação. Os veículos que estejam conectados ao sistema da sua casa e que enviem alertas da sua própria geladeira, por exemplo, avisando para comprar leite quando você passar por um mercado, ainda são projetos pilotos.

O carro do futuro com todas essas soluções e aplicações está se moldando cada vez mais para se tornar uma realidade para os cidadãos comuns, pois as montadoras já identificaram que os indivíduos estão hiperconectados o tempo todo. Espera-se que em 2020, 90% dos carros tenham pelo menos uma funcionalidade integrada aos dispositivos móveis. Ao longo dos próximos anos, estima-se que 210 milhões de carros conectados estarão nas ruas e este mercado está projetado para atingir U$600 bilhões de dólares em 2020, segundo pesquisa da GSMA em parceria com a Machina Research – consultoria de pesquisa tecnológica em mobilidade. O levantamento aponta que este será o principal segmento que utilizará dispositivos e serviços conectados – à frente de mHealth, insurance e outros – e representará U$ 4,5 trilhões de dólares*.


Neste contexto, a IBM está se preparando para entregar soluções inovadoras de Big Data, nuvem e tecnologias móveis para as companhias que desejam integrar a tecnologia às soluções cotidianas que um automóvel pode prover e auxiliar, com o objetivo de atender à crescente demanda dos consumidores por serviços de veículos com personalização e hiperconexão. Que o mercado está em crescente desenvolvimento já é possível perceber, o próximo passo é que eles flutuem a partir da levitação magnética. Será muito bom estacionar o veículo ao lado da nossa sacada!


 

Posted on 17:42 by TI+simples

No comments