Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

Ontem participei do evento IBM Mobile & Social Business, no Hotel Unique, em São Paulo, que trouxe dados muito interessantes sobre duas tendências que se tornaram um grande desafio para fornecedores e usuários de tecnologia.

Como são temas com uma infinidade de conteúdo para discussão, vou dedicar esse post ao Social Business
que, resumidamente, pode ser considerado um ambiente no qual pessoas e empresas se conectam para compartilhar grandes quantidades de conhecimento. E, por isso, o maior desafio para as empresas é justamente saber aproveitar a capacidade de capturar, analisar e obter conhecimento de toda essa massa de informação para, com isso, acelerar a inovação e estar à frente de seus concorrentes.

Para se ter uma ideia do poder das redes sociais, podemos recorrer a acontecimentos bem atuais, como as manifestacões populares realizadas recentemente em todo o país que, em sua grande maioria, foram organizadas pelas redes sociais. Mas em termos de negócios existe um grande poder também por trás do social network. Imagina um diretor de marketing no meio do lançamento de um produto, uma nova pasta de dentes, digamos, poder ter acesso a fontes como Facebook, Twitter e fóruns públicos de discussão para saber como as pessoas estão reagindo, em tempo real, à nova marca. O acesso a esse tipo de informação pode ser o diferencial entre o sucesso e o fracasso de seu novo produto, pois dará tempo à empresa de realizar mudanças necessárias antes mesmo que o novo item chegue ao mercado – já com um
baixo índice de aceitação.

Em números, podemos dizer que com a utilização de redes sociais corporativas uma empresa pode alcançar uma redução de até 5% na taxa de perda de clientes, aumentando seus lucros em até 68% (1), bem como desenvolver e entregar produtos ao mercado em 1/3 do tempo (2). Falando em Social Business, a IBM foi considerada pela consultoria IDC como líder em Social Business pelo 4º ano consecutivo e a Forrester Research aponta que a oportunidade de mercado para o social business irá ultrapassar US$ 6 bilhões até 2016.           

Deixo para ilustrar dados de um estudo recém-divulgado pela IBM sobre como as empresas vêm utilizando Social Business e o que torna uma empresa social.

Fontes 1:Bain & Co. 2:
Cemex case study.

Para saber mais sobre social business clique aqui.

Artigos Relacionados

10 maio
Engajando, sem embromação
Geral // 0

Por Gustavo Chierighini*- O mundo do empreendedorismo está muito além da esquina do glamour, ou dos aplausos diante de impactantes inovações e modelos próprios de gestão, ovacionados por plateias ou nas redes sociais. Antes existe o suor, o fluxo de caixa e os teimosos custos fixos (acredite, não é uma vida fácil). Neste contexto, onde

18 jul
10 rápidos podcasts = tudo o que você precisar saber sobre Design Thinking
Geral // 0

Por Bruno Favery – O Design Thinking vem ganhando notoriedade em todo o mundo. Tanto que já até foi pauta aqui no TI+Simples. Como definição, é um novo jeito de pensar e abordar problemas ou, buscar por soluções. Podemos dizer que é um modelo de pensamento centrado nas pessoas, capaz de abrir as portas para a

09 ago
Nintendo Wii, Pokémon GO e Ivete Sangalo. O que um tem a ver com o outro?
Geral // 0

*Por Mariana Riscala – Quem nunca se viu de pé em frente à televisão dando soquinhos no ar, se esquivando, abaixando, pulando e dando tacadas para lá e para cá? Era assim que ficávamos quando íamos jogar boxe, tênis ou boliche no Wii Sports, um dos jogos mais vendidos do console da Nintendo, com mais

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por