Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

A computação está presente no nosso dia a dia e, muitas vezes, quase 24 horas por dia, quando recebemos atualizações das nossas redes por meio do celular. Milhões de dados, que muitas vezes podem ser relevantes para diversos públicos, são gerados a cada segundo. É a Computação Social presente, cada vez
mais, na vida do cidadão.

Pensando nisso, a IBM Brasil apresentou ontem (15) a terceira edição do “IBM Colloquium” – evento anual que é realizado pelo laboratório de pesquisas da empresa no país – que teve como tema central a “Computação Social”. Abordando as tecnologias desenvolvidas hoje em dia para promover o real entendimento dos usuários e como este mundo social pode ajudar as empresas a melhorar os negócios.

As redes, suas funcionalidades e os dados que são gerados crescem a cada dia. Consequentemente, as empresas precisam estar atentas e inseridas neste mercado. De acordo com o diretor do Laboratório de Pesquisas da IBM Brasil, Ulisses Mello, “mobilidade, mídias sociais, análise de dados e computação em nuvem estão emergindo como transformadores na forma de interagir e fazer negócios, ou seja, estão mudando o mundo e as estratégias corporativas”.

Diretor do Laboratório de Pesquisas da IBM Brasil, Ulisses Mello

Um exemplo de como as redes podem ser benéficas para interagir e entender os usuários foi apresentada por Jeffrey Nichols, pesquisador do laboratório de Almaden da IBM: a tecnologia System U. A solução analisa, por meio do Twitter, a personalidade, percepção, atitudes, valores e necessidades fundamentais de cada usuário. Nichols explicou que são necessários de 200 a 400 tweets para traçar o perfil de cada pessoa, podendo identificar suas decisões de consumo, por exemplo.“Duas razões tornam isso possível atualmente. Uma delas é a análise das palavras que escolhemos para dizer algo e a outra é a grande quantidade de texto criada pelas plataformas de mídia social”, disse.

A tecnologia criada ajuda as empresas a entender os consumidores de forma individual, mostrando para qual público certo tipo de oferta seria útil e bem aceita.

Líder de pesquisas em sistemas de serviços da IBM Brasil, Claudio Pinhanez
Ao mesmo tempo em que as redes oferecem diferentes benefícios, é necessário estar atento aos dados disponíveis, como o fato de serem confiáveis e verídicos, por exemplo. O líder de pesquisas em sistemas de serviços da IBM Brasil, Claudio Pinhanez, acredita que, além de entender o que é big data e sua inserção nas redes sociais, é necessário considerar que a sociedade é complexa e precisa também de ciência para entender tudo relacionado a ela.
O “IBM Colloquium” contou com 156 participantes, além da presença de diferentes pesquisadores da companhia e professores de diversas universidades federais.

Artigos Relacionados

16 jun
Computação Cognitiva é a nova vantagem competitiva do mercado financeiro
Geral // 0

*por Mariana LemosMais um ano de CIAB. Em um grande pavilhão do Expo Transamérica, muitas empresas de TI montam seus estandes para mostrar ao ‘mundo’ das finanças como suas soluções de tecnologia podem revolucionar os negócios. Ou, como a tecnologia ajudará companhias a reconstruírem e a reinventarem seus negócios para atenderem os consumidores da era

25 abr
Consumidores cada vez mais conectados e dispostos a interagir com as marcas
Geral // 0

A correria do dia a dia e a alta exigência dos consumidores somada às facilidades trazidas pelos avanços tecnológicos têm contribuído para a sociedade aderir a outros modelos de compra, que fujam da tradicional visita à loja física. O e-commerce é a tendência que tem crescido ano a ano e promete tornar-se a principal preferência

08 jul
Nanotecnologia: olhando o mini para fazer grandes mudanças
Geral // 0

 *Por Kelly Bassi A nanotecnologia é a ciência que estuda a manipulação de matérias em escala atômica e molecular para criar novos materiais, produtos e processos. Cuidar dessas partículas tão pequenas já mudou muitas coisas em nossas vidas. Um exemplo bem próximo são os microprocessadores que estão cada vez menores e com maior poder computacional. O resultado destas pesquisas em nanotecnologia está em suas

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por