Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

A gente só se dá conta de quanta coisa acontece num ano quando para pra colocar tudo no papel, não é? Fiquei com a missão de contar pra vocês o que aconteceu de mais importante na IBM Brasil em 2013. Tanta coisa se passou que foi difícil saber por onde começar. Mas vamos lá! Pra tentar ser breve e direta, escolhi três histórias que refletem o momento atual da IBM e os caminhos que vislumbramos para 2014.

      Ei! – A IBM transformou os brasileiros em treinadores da seleção. Em 2013, nasceu o Ei!, um aplicativo feito exclusivamente para o Felipão saber o que nós, torcedores, estávamos pensando sobre o time e cada  jogador durante a Copa das Confederações. Com sua expertise em Big Data e Analytics, o Laboratório de Pesquisas da IBM Brasil analisou com acuracidade mais de 3.000.000 de tuítes em português (dentro e fora do Brasil) e apontou o sentimento associado a cada um deles. A análise mostrou ao longo da Copa quem eram os jogadores mais amados pela torcida e os menos populares, se as decisões do nosso técnico caíram no gosto do público e o sentimento em relação à seleção, que começou sendo reprovada por 52% dos tuiteiros e terminou a copa com 74% de aprovação. Veja outras análises aqui.

Agora, imagina o que dá pra fazer com a análise de dados em outras áreas fora do esporte? Uma infinidade de coisas!! Dados das redes sociais são um recurso valioso para empresas conhecerem melhor seu consumidor, receberem feedbacks de um produto ou serviço, e até pra saber o que a maioria pensa sobre uma personalidade pública, uma celebridade, um político. As possibilidades são imensas.

SoftLayer – Ninguém tem dúvida de que Cloud Computing veio para ficar. A pergunta não é se a empresa vai entrar na nuvem, mas quando. Este ano a IBM deu um passo estratégico para se consolidar nesse mercado: adquiriu a SoftLayer, empresa global que vende infraestrutura para cloud via web com pagamento via cartão de crédito.
Democratização da nuvem? Essa é a ideia. Desde micro até grandes empresas podem ter uma nuvem com a SoftLayer. E áreas que possuem demandas específicias como Marketing, RH e Compras têm a oportunidade de rodar seus projetos independentemente dos planos da área de TI.
Os investimentos em cloud da IBM não param. Durante 2013, lançamos soluções, investimos em inovação, em treinamentos de funcionários e parceiros de negócios, e o resultado foi o fechamento de projetos importantes, como Senior, BematechEngine e Produman.
Cidades Inteligentes – Há dez anos, quando pensávamos na IBM, logo vinha a imagem de um notebook na cabeça. Hoje, é difícil pensar na IBM sem pensar em Cidades Inteligentes. Colocar a tecnologia a favor dos desafios da sociedade, como mobilidade urbana, segurança, saúde e educação é a missão da nova IBM e de todos os seus IBMistas (como nos chamamos aqui dentro). Já temos vários exemplos práticos por aqui. Veja só!
De olho nos maiores e mais modernos aeroportos do mundo, o Gru Airport (novo nome do Aeroporto de Guarulhos) escolheu a IBM para desenvolver um novo sistema de gestão e integrar seus processos. Isso significa um melhor atendimento e uma experiência de viagem mais personalizada pra quem passar por lá.
Um outro importante projeto nesse sentido foi fechado com o Governo Federal. Foram criados centros de comando móveis para gerenciar a segurança nas cidades sede da Copa das Confederações, Jornada Mundial da Juventude, Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016. Com isso, foi e será possível identificar possíveis incidentes, ameaças e capacitar os operadores a responder rapidamente a eventuais situações de crise.

Em 2013, A AACD – Associação de Assistência à Criança Deficiente – e a IBM selaram parceria para realizar um levantamento da acessibilidade das ruas brasileiras. Um aplicativo chamado Rota Acessível foi criado pelo laboratório de pesquisas da IBM para que a população aponte problemas  nas condições das calçadas, presença de guias rebaixada e localização de vagas especiais.

2014 está aí…
Esses três marcos de 2013 dizem muito sobre o que será o ano de 2014 da IBM. O mercado de tecnologia passa por uma das maiores transformações de sua história. Big Data e Analytics, Cloud, Mobilidade e Social Business são os protagonistas dos investimentos das empresas e as grandes apostas da IBM para crescer este ano. Em um ano de Copa e eleições, muitos desafios estão pela frente e a IBM vai continuar reunindo seu potencial de pesquisa e seus talentos para desenvolver inovações e tecnologias que ajudem o mundo a funcionar melhor, as pessoas a terem mais qualidade de vida e viverem bem em suas cidades. Progresso. É o que queremos em 2014, 2015, 2016…

Artigos Relacionados

03 maio
O dia em que o IBM Watson me disse: não é melhor mudar o tom do seu e-mail?
Geral // 0

*Por Maria Fernanda Espinosa Antes de eu contar como isso aconteceu, vou retroceder um bocadinho, mais precisamente até 1971, quando nasceu o e-mail – pelo menos é o que conta a história. Parece que o engenheiro americano, Ray Tomlinson, que inclusive faleceu no início de março deste ano, foi um dos criadores das mensagens eletrônicas.

15 out
#HACKATRUCK: o caminhão que carrega uma sala de aula para ensinar programação em todo o país
Geral // 0

*por Mariana Lemos Em meados de 1970, a IBM criou um caminhão que rodou o Brasil levando a seguinte mensagem a profissionais de tecnologia: apostem em programação de softwares. Nessa época, a Big Blue vendia para o mercado o ‘Sistema 3’, um computador que facilitava registros de informações e aplicações de pequenas empresas. O grande

27 ago
IBM na busca pela conservação da Amazônia
Geral // 0

Acaba de começar mais uma edição do Corporate Service Corps da IBM! Desta vez, o programa global da companhia, que busca capacitar organizações diversas, levou  funcionários do Reino Unido, Estados Unidos, Austrália, Filipinas, Romênia e Japão, além do próprio Brasil, para Belém, no Pará. Lá, vão trabalhar junto com a The Nature Conservancy (TNC) –

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por