Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

Rodrigo Kede, presidente da IBM Brasil

Essa frase do Walt Disney é a preferida do Rodrigo Kede e reflete muito do perfil do presidente da IBM.

Em entrevista ao portal Na Prática, no dia 30 de janeiro, Kede, o executivo mais jovem a assumir o posto de presidente da IBM Brasil, revelou um pouco mais sobre sua trajetória na Big Blue. Há mais de 20 anos na empresa, ele contou que um dos fatores que o fizera permanecer na companhia foi o propósito da IBM estar ligada ao progresso da sociedade.

Outro elemento importante foi a oportunidade de trabalhar fora do Brasil três vezes, onde além de conhecer outra cultura, ele pôde se conectar com outras pessoas da companhia, tornando seu trabalho conhecido.

Dentre os pontos que guiaram sua carreira, Kede disse que o primeiro foi ter claro em sua mente que comodismo não existe, que é preciso estar fora da área de conforto para ascender profissionalmente. O segundo ponto foi nunca dizer as frases ‘não pode’ ou ‘não, sempre fizeram assim, faz desse jeito mesmo’. “Sempre tive essa filosofia de correr atrás e não aceitar o  – não dá para fazer -. Eu costumo dizer que tenho um Q de geração Y, porque continuamente quero novos desafios. A curiosidade e a vontade de aprender fazem parte do meu perfil. O dinheiro e o sucesso eu enxergava como consequência e não como um foco do que eu queria para a minha carreira”,
relatou.

Questionado sobre as características que valoriza na entrevista de um candidato, Kede citou a diversidade na equipe. Para ele, um time precisa ser o mais diferente possível. Ele também preza pelos profissionais com bom humor e abertos a aprender e receber feedbacks, que querem algo além de cargos e salários, que estejam em busca de uma carreira com desafios.

Como legado de sua gestão como presidente, Kede almeja olhar para trás e ter certeza que mostrou para o mercado que a IBM é a empresa mais “cool” para se trabalhar. “Apesar de ter mais de 100 anos é uma companhia super diferente e jovem. Poucos sabem, mas a IBM é a que mais investe em pesquisa e desenvolvimento e mais de 60% das empresas da Fortune usam as redes sociais corporativas da IBM”, finaliza.

 Confira o bate-papo completo do Kede com o portal Na Prática:

Artigos Relacionados

03 fev
A relação entre os e-mails e as baratas
Geral // 0

Por Eric Bragion* Você já parou para pensar o que o e-mail e a barata têm em comum? Um mito, provavelmente nascido na década de 1960, diz que somente as baratas sobreviveriam a um desastre nuclear. Como explica a Super Interessante, pode ser até que a teoria tenha fundamento, afinal, as “baratas são mais resistentes

19 dez
Tudo pode acontecer em um flash
Geral // 0

Você já parou para pensar na quantidade de coisas que acontecem em um flash? Normalmente, esquecemos ou não analisamos, mas estamos gerando dados a todo momento.  A cada segundo são computados cerca de 3,4 mil emails, 100 mil visualizações no Facebook, mais de 1,6 mil tweets e 9,9 mil transações de cartão de crédito. Um

02 nov
Todos conectados
Geral // 0

No passado, redes sociais eram utilizadas, principalmente, por jovens e adolescentes e o uso dessas ferramentas era proibido no ambiente de trabalho. Mas hoje a situação é totalmente diferente. Empresas, executivos, pessoas de terceira idade, adultos e jovens… Estão todos “conectados” em diferentes lugares, mas com uma ação incomum: expressando a opinião. Hoje em dia você não precisa mais

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por