Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

Projetos brasileiros de Cloud foram passear em Las Vegas essa semana. Eles foram apresentados no Pulse, maior conferência de computação em nuvem do mundo, que reúne 11 mil pessoas do mundo todo, realizada pela IBM. A startup brasileira AudioMonitor apresentou um sistema capaz de monitorar os dados gerados por milhares de rádios do Brasil e que roda na cloud da IBM SoftLayer. O aplicativo emite um relatório da quantidade de inserções,
horários, locais e audiência da rádio que uma música tocou.
Através desse relatório, artistas e empresários poderão, por exemplo, fazer análises, definir estratégias para  direcionar o investimento e ter o controle de direitos autorais.
O Ei! também foi aplaudido em Vegas. O projeto analisou o que nós, torcedores, postamos no twitter sobre os jogadores e as partidas antes, durante e depois dos jogos da Copa das Confederações do ano passado. Essa análise de sentimento social foi uma espécie de presente para o nosso técnico saber a aceitação dos brasileiros para suas escolhas sobre a seleção. Tudo isso rodou na cloud pública da IBM.
Novidades da IBM em Cloud
O Pulse 2014 foi palco de importantes anúncios da IBM na área de Cloud. Veja só:
– US$ 1 bilhão será investido nos próximos 2 anos para o desenvolvimento de softwares para a nuvem.
– A IBM adquire a Cloudant, uma startup americana conhecida por soluções de gerenciamento integrado de pesquisa e análise de dados, agora é parte do portfolio da Big Blue. Desde 2007, a IBM investiu mais de US$ 7 bilhões em aquisições, para acelerar suas iniciativas de nuvem e construir uma carteira de soluções de nuvem de alto valor.
– Uma das novidades apresentadas no Pulse 2014 foi a plataforma Blue Mix para prover serviços integrados com aplicações móveis, rede social e Big Data.
O Olhar Digital, que esteve em Las Vegas para participar do evento, explicou muito bem como essa plataforma vai ajudar as empresas. “… boa parte do trabalho de desenvolvimento de aplicativos que rodarão nos sistemas da empresa já está feito: os desenvolvedores poderão criar suas aplicações a partir de plataformas que já foram testadas em diferentes partes do mundo, dentro do ecossistema da IBM. Com isso, a expectativa é que o tempo de desenvolvimento de novos programas seja reduzido, aumentando a velocidade com que novos aplicativos podem alcançar a fase de produção e os usuários
finais.”

Artigos Relacionados

16 dez
Segurança cognitiva mais próxima do que imaginamos
Geral // 0

Há alguns meses eu falei em um post sobre como o Watson da IBM irá combater o cibercrime. Bem, a notícia se espalhou, ele se especializou e essa semana companhias do mundo todo irão testar pela primeira vez a versão Beta do Watson for Cyber Security. Ou seja, empresas de saúde, finanças, seguros e outras

17 jul
Conheça as 5 tecnologias que estão dando o que falar em 2017
Geral // 0

Com frequência falamos aqui no blog sobre tecnologias disruptivas como Inteligência Artificial, Blockchain, Internet das Coisas, entre outras, e como elas já são realidade no nosso dia a dia. Curiosamente, há pouco essas mesmas tecnologias eram consideradas as apostas do futuro. Mas então, se essas “profecias” já se concretizaram quais são as próximas apostas tecnológicas?

17 jul
Liderança: como chegar lá!
Geral // 0

Estudar, trabalhar duro para conquistar aquela sala – a do gerente ou a do presidente – é o sonho de muitas pessoas. Essas posições oferecem reconhecimento, mas também esforço e determinação. Na matéria abaixo, do programa “Conta Corrente”, da Globo News, você poderá ver um dos programas que a IBM oferece para capacitar pessoas com

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por