Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

* Por Sérgio Borger

 

O conceito de cidade inteligente já foi bastante divulgado, e com ele surgem novas vertentes que têm como premissa tornar o planeta um lugar melhor para a humanidade viver. Uma delas, que tem sido alvo das pesquisas da minha equipe no laboratório da IBM no Brasil, é a cidade consciente (ou sensível), que parte da premissa de que todo cidadão que possui um dispositivo móvel pode se tornar um “sensor” para detectarmos os desafios que as cidades enfrentam.
Estratégias inovadoras e tecnologias que permitam o engajamento frequente dos cidadãos e de comunidades podem trazer benefícios para os municípios, auxiliando os administradores nas atividades urbanas, decisões e execuções de projetos. Como? Um primeiro piloto que mostra o uso da tecnologia parta esta finalidade é o aplicativo RotaAcessível, Através dele os cidadãos podem reportar diversos eventos urbanos, como presença de buracos nas ruas ou calçadas, presença (ou não) de guias rebaixadas, faróis de pedestres que não fiquem abertos tempo suficiente, entre outros aspectos que possam interferir na vida da sociedade. Isso não somente ajuda pessoas com deficiência, como também pode ser útil para pedestres, mães que transitam com carrinhos de bebê e idosos.
Vale lembrar que praticamente metade da população mundial mora nas cidades. Para suportar e atender às necessidades de todos, é primordial que as cidades tenham capacidade (em todos os sentidos) de oferecer uma vida com qualidade a todos. Para isso dois fatores devem ser levados em consideração: sustentabilidade e adaptação. E a tecnologia está aí, sempre presente e promovendo tudo isso! Então vamos pensar em construir cidades mais inteligentes e conscientes, recrutando os cidadãos para fazerem parte de toda essa transformação! Exerçam sua cidadania para tornarmos o nosso dia-a-dia melhor e com qualidade de vida!
* Sérgio Borger é Gerente da área de Engajamento do Laboratório de Pesquisas da IBM Brasil

Artigos Relacionados

05 out
O dia em que o Chef Watson transformou alho poró em sobremesa
Geral // 3

*Por Kelly Bassi Minha curiosidade foi nas alturas quando fiquei sabendo que os estudantes de Gastronomia da Universidade Anhanguera de São Paulo usariam o aplicativo Chef Watson para criar receitas inéditas e que fariam parte de um concurso de culinária da faculdade. Para quem não lembra, o app, desenvolvido pela IBM, utiliza a computação cognitiva para dar recomendações culinárias.

07 mar
Para aqueles 5% dos líderes de mercado, tá tranquilo, tá favorável
Geral // 0

*Por Maria Fernanda Espinosa – Vamos falar sobre os desbravadores, pessoas que desde sempre descobrem tendências e estão à frente de seu tempo. A piada já veio pronta: para aqueles 5% do mercado que contam com executivos que pensam além, o cenário está tranquilo e favorável. Para começar a escrever esse texto, dei uma busca

12 ago
IBM School: Watson é o princípio de uma grande revolução na medicina
Geral // 0

*Texto por Mariana Riscala | Vídeo e fotos por Bruno Favery e Ellen Simão Quarta-feira, uma noite fria de agosto, mas dentro do auditório da IBM, na zona sul da cidade de São Paulo, o bate-papo era acalorado. Mais de 200 pessoas, entre estudantes de medicina, residentes, médicos e profissionais da saúde estavam lá para

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por