Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

Uma dúvida muito comum entre as pessoas e até entre as empresas é o que fazer com o lixo eletrônico. Como descartar computadores e impressoras, por exemplo? Qual a melhor forma? Quando e em que condições vale a pena recondicioná-los? Cada caso é um caso. O que a maioria das pessoas já sabe é que o descarte incorreto de lixo eletrônico provoca danos ao meio ambiente. Segundo o último levantamento feito pela ONU em 2010, o Brasil aparece como o maior produtor de lixo eletrônico entre os países emergentes. Hoje, a produção nacional do lixo eletrônico está aumentando três vezes mais do que o lixo convencional.

Na contra mão desse cenário aparece a IBM. A empresa, que sempre teve a preocupação com o meio ambiente, começou em 2001, por meio do Banco IBM, que é responsável por toda a parte de leasing, financiamento e remarketing, a trabalhar e a desenvolver a logística reversa, o que com o tempo tornou-se uma linha de negócios lucrativa da companhia. A partir de um estudo e análise para avaliar o quanto de equipamentos e materiais usados poderia ser revendido para o mercado, o que deveria ser encaminhado para a remanufatura e o que seria destinado para a quebra e reciclagem, conseguiu-se transformar uma área que antes gerava custos, em uma atividade que hoje traz lucro para a empresa.

Em 2012 e 2013, cerca de 430 toneladas foram descartadas de maneira correta, sendo que 4% desse total foram reutilizados ou revendidos, 95% reciclados e apenas 1% foi incinerado.

Confira abaixo um boletim com dados sobre essa prática comentada pelo diretor do Banco IBM, o executivo Felippe Melo.

Artigos Relacionados

26 dez
Dispositivos vestíveis: da micropartícula à extensão do seu corpo
Geral // 0

O aumento da mobilidade levou o Brasil a ter uma das maiores taxas de uso de dispositivos móveis no mundo, com 95% de sua população metropolitana, de acordo com dados da Brasscom. Essa intimidade com os smartphones e tablets despertou nas pessoas o desejo de querer estar sempre com a tecnologia e a melhor maneira é vesti-la. O que antes

22 jul
Afinal, o que é uma cidade inteligente?
Geral // 0

Quem não quer viver numa cidade inteligente? Opa, eu quero! Mas afinal, o que faz uma cidade ser considerada inteligente? Basicamente, é uma cidade que utiliza a tecnologia como aliada para resolver problemas que impactam diretamente a vida dos cidadãos. A tecnologia da informação evoluiu nas últimas décadas e hoje desempenha um papel vital na economia e na transformação da sociedade.

16 jun
Open Innovation: um convite para dançar
Geral // 0

Por Marcia Golfieri* – A quinta revolução da inovação está aí! A música está tocando e é hora de saber quem vai pra pista. O mundo altamente conectado aglomerou às portas das empresas uma multidão de Professional Amateurs, traduzindo para o português, profissionais amadores, que são  obcecados por compartilhar o que conhecem sobre os produtos

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por