Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

Crowdsourcing
na IBM?

O crowdfundig começou no Brasil cerca de três anos atrás, com o surgimento do site Catarse, inspirado no modelo americano Kickstarter. Trata-se de um portal de financiamento coletivo. Dado o sucesso deste tipo de iniciativa, hoje muitas empresas já veem implementando projetos de crowdfunding no ambiente corporativo. É o caso da IBM, que tem a inovação em seu DNA e enxerga esta ação como mais uma forma de reconhecer o capital intelectual de sua força de trabalho, incentivando os funcionários a pensarem fora da caixa.
Este ano, a IBM implementou o programa iLAMpS Fund ou “Latin America Mobile plus Social Fund” que tem como um dos objetivos estimular o desenvolvimento de ideias que possam trazer produtividade e eficiência para o ambiente de trabalho e, posteriormente, ainda serem traduzidas em soluções para clientes. Idealizada por Tiago Spritzer, líder de Mobile da IBM para América Latina, a iniciativa funciona como uma plataforma democrática em que qualquer funcionário pode submeter ideais e soluções para dispositivos móveis e que também utilizem colaboração social. 
O projeto foi estruturado em basicamente 5 etapas:
Primeiramente, foram disponibilizadas vagas de investidores para os 100 primeiros funcionários que se inscreveram e, para iniciar a fase de desenvolvimento, os projetos passaram por quatro etapas (figura 1). Aqueles que chegaram ao final, alcançando o valor necessário para implementação, serão desenvolvidos e disponibilizados para os funcionários da IBM no mundo todo. E as aplicações com melhor adoção poderão ser incorporadas ao portfólio comercial da Big Blue.
A rodada inaugural do iLAMpS Fund terminou no final de maio de 2014 com participação de toda América Latina, alcançando um total de 210 projetos inscritos de diversos países. Deste total, 63 foram aprovados pelo comitê técnico (investidores) para financiamento e 12 atingiram o investimento necessário e já estão sendo desenvolvidos. 
Entre os que chegaram à fase de desenvolvimento está o IBM Travelers, que consiste em um aplicativo para viagens de negócios, facilitando seu planejamento e, em seguida, a consolidação de informações importantes, permitindo ainda o compartilhamento das opiniões e experiências de viagem com outros funcionários da IBM.
Este tipo de projeto contribui para a troca de experiências entre funcionários de diversas áreas e níveis hierárquicos, promovendo a inovação interna, tornando o ambiente de trabalho mais conectado e integrado e ainda contribuindo para a entrega de novas soluções ao mercado.

Artigos Relacionados

04 nov
Do ATM à Internet das Coisas
Geral // 0

Esses dias estava pensando quando foi a primeira vez que tive acesso à Internet das Coisas – ou comumente denominada IoT (Internet of Things). Não, eu nunca tive um carro autônomo – quem me dera! – e nem uma geladeira que “fala” comigo. Esses são exemplos simples, práticos e que estão um pouco longe do

21 out
Rodrigo Giaffredo, o evangelista de design thinking que já foi vocalista de uma banda de hardcore
Geral // 3

*por Mariana Lemos e Carolina Navarro No ímpeto de descobrir histórias inusitadas de alguns profissionais de TI da IBM Brasil, nos deparamos com Rodrigo Giaffredo, o evangelista de design thinking que é apaixonado por música (mais especificamente por pop e new wave  dos anos 80 e 90),  já participou de uma banda de hardcore como

01 maio
Elementar, meu caro
Geral // 0

*Por Bruno Favery – Um antigo provérbio diz: se quiser ir rápido, vá sozinho. Se quiser ir longe, vá em grupo. Esta velha máxima se encaixa muito bem na lógica de raciocínio que trago nas próximas linhas e, acredite, tem tudo a ver com o futuro da tecnologia e com a era cognitiva. Se avaliarmos

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por