Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

Você já parou para pensar na quantidade de coisas que acontecem em um flash? Normalmente, esquecemos ou não analisamos, mas estamos gerando dados a todo momento.
 A cada segundo são computados cerca de 3,4 mil emails, 100 mil visualizações no Facebook, mais de 1,6 mil tweets e 9,9 mil transações de cartão de crédito. Um simples “clique” é responsável por uma grande movimentação de informações que, apesar de não termos consciência, há todo um processo responsável para torná-lo possível.
O armazenamento de dados não é exclusividade das grandes corporações. Somos impactados por ele a todo instante. Os aplicativos dos nossos smartphones, por exemplo, possuem informações que precisam ser mantidas em algum lugar além da nuvem. Uma pesquisa da IBM apresenta que, até 2020, haverá quatro vezes mais dados digitais do que todos os grãos de areia existentes no planeta. Para suportar esse grande volume de informações, algumas mudanças irão acontecer.
Nesse momento surge o Flash, que é um tipo de tecnologia totalmente eletrônica utilizada no armazenamento de dados. Essa mudança permite que as transações analíticas e tradicionais trabalhem de maneira mais rápida, assim as empresas ganham tempo para tomar decisões que podem até acontecer em tempo real. E como o Flash mudará o nosso dia a dia? Sabe aquele email de três meses atrás que você precisa encontrar rapidamente? O Flash o localizará muito mais rápido.

Uma empresa que vem usando flash é a Coca-Cola Bottling Co. Consolidated (CCBCC) – a maior comerciante, produtora e distribuidora independente de produtos Coca-Cola nos Estados Unidos. A engarrafadora escolheu o IBM FlashSystem para aumentar a eficiência da operação logística em seus 47 centros de distribuição. Além da rapidez, a tecnologia fez com que fosse possível planejar as entregas de acordo com volume em estoque e abastecer os insumos de acordo com a atual demanda, assim não falta produtos da Coca-Cola em nenhum ponto de venda e eles ainda conseguem garantir um bom preço.

Confira abaixo o vídeo de pouco mais de 2 minutos “Sempre tem Coca-Cola” que conta toda a história.

O crescimento do volume de informações gerado pelas pessoas e pelas máquinas, como sensores, obrigam os sistemas tecnológicos a encontrarem novas saídas para suportar esse mar de dados e, ao mesmo tempo, tirar proveito de tudo que essa massa pode nos contar. Afinal, tudo pode mudar em um flash.

Abaixo, outra história muito interessante sobre como a empresa de cruzeiros Royal Caribean utiliza flash para oferecer promoções personalizadas para seus clientes!

Artigos Relacionados

09 abr
Mainframe chega aos 50 anos com corpinho de 20
Geral // 0

Apesar de muitos boatos ao longos dos anos anunciarem sua morte, o mainframe provou sua força e energia ao chegar aos 50 anos, se reinventando constantemente para revolucionar os negócios das empresas  pelo mundo afora. Presente na primeira ida do homem à Lua, o sistema com alta capacidade de processamento continua se transformando ano a

27 ago
Na era do profissional multifunção: seu diploma limita ou alavanca?
Geral // 0

*por Mariana Lemos Pensando no tema ‘transição de carreira’, fomos em busca de algumas pessoas da IBM que pudessem compartilhar suas experiências com o TI+Simples. Encontramos, de cara, Fábio Gandour –  um médico que se rendeu aos encantos da tecnologia e virou cientista chefe do laboratório de pesquisa da empresa no Brasil – e Renato

23 set
A Big Blue deixou o BYOD seguro com solução que monitora apps
Geral // 0

*Por Maria Fernanda Espinosa Não é de hoje que o assunto BYOD preocupa companhias em todo o mundo. Explico. BYOD é a sigla que representa o termo ‘bring your own device’, ou, em português: traga/use seu próprio dispositivo. Estamos falando da prática de se utilizar dispositivos móveis pessoais – como celulares, tablets e computadores – para fins de trabalho. Isso

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por