Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

*Por Maria Fernanda Espinosa
O que você espera de uma empresa quando ela lhe oferece um produto ou serviço? Que tipo de experiência você quer ter no pré, durante e pós-compra?Vamos exemplificar: você entra em uma grande loja de varejo de moda e se vê ali diante de uma infinidade de peças e modelos. Faz o check-in com seu smartphone. Um vendedor se aproxima para ajudá-lo e para sua surpresa conhece suas preferências como estilo, cor, tamanho, preço e opção de pagamento, tudo isso pelo seu histórico de compras e as últimas consultas que você andou fazendo no e-commerce da loja. O vendedor então acompanha seu pedido de ponta a ponta, faz consultas imediatas no estoque sem ter que deixá-lo “longos” minutos esperando, e ainda fecha a sua compra sem que você tenha que enfrentar a fila do caixa. Sim, por que em grandes lojas de departamento as filas são uma realidade, meu caro!

Em outra situação, o gerente do seu banco identifica sua presença na agência bancária, e a partir das características de sua conta corrente e poupança, consegue traçar um plano específico para o seu perfil, incluindo investimentos, previdência privada, entre outros serviços.

Este é o mundo perfeito da experiência. E ele existe! Para mostrar isso, a IBM criou a IBM Interactive Experience (IBM IX), que reúne os conceitos de design digital, consultoria e integração de sistemas. A grande missão do IX é reinventar a experiência do consumidor com a ajuda da mobilidade e análise de dados

 Com a IX, a IBM traz todo seu conhecimento em Big Data-Analytics e conta com estreita colaboração do laboratório de pesquisas e da equipe da unidade Watson da IBM. Este é o grande diferencial da agência, pois ela consegue unir e estruturar todas as informações geradas em banco de dados das empresas e também nas redes sociais para criar experiências únicas para cada consumidor.

Vivemos hoje a economia E2E (Everyone to Everyone). Na década de 90, as empresas desenvolviam seus produtos e serviços baseados no que elas enxergavam como relevante para o mercado. No início dos anos 2000 foi a vez das empresas começarem a enxergar seus clientes e passarem a segmentá-los em grandes grupos. Hoje o consumidor ganhou um poder tão grande no cenário econômico, manifestando suas opiniões e desejos em redes sociais e grandes fóruns, evidenciando que não basta mais simplesmente atendê-lo, oferecer lhe um bom produto ou serviço, é preciso mais do que isso, é necessário surpreendê-lo, encantá-lo.

É dentro deste cenário que nasceu a IBM IX. Baseada no conceito E2E, onde o foco é proporcionar uma experiência individualizada, o intuito da IBM IX é despertar as empresas para que seus processos de negócio, bem como suas áreas (logística, marketing, comercial, financeiro e TI) estejam alinhadas e integradas para criarem uma experiência que seja de fato única.

A proposta da IBM IX é fazer com que design, consultoria, indústria e análise de dados consigam garantir uma resposta positiva para as perguntas que iniciam este texto: criar processos que definirão as melhores experiências para permitir um bom serviço/produto e um ótimo relacionamento. A transformação está apenas começando.
Conheça a experiência: http://ibm.co/1zyuhE5
Twitter: @ibminteractive

Artigos Relacionados

25 ago
Podcast: Entenda o Watson em 5 minutos
Geral // 1

O volume de dados gerados em todo o mundo dobrou nos últimos dois anos. E grande parte desta informação não é estruturada, ou seja, não está armazenada em bancos de dados. O líder de Watson da IBM Brasil, Fábio Scopeta, explica como a Computação Cognitiva está revolucionando esta era computacional que vivemos por meio da

27 jul
O cibercrime durante os grandes eventos do esporte
Geral // 1

*Por Maria Fernanda Espinosa – vídeo por Bruno Favery – O problema não é novo, muito pelo contrário. Durante as Olimpíadas de 2012, em Londres, um vírus foi mascarado em um PDF da tabela de horários dos jogos. Esse intruso basicamente baixava outros componentes que criavam outros ataques. Em outro momento, durante a Copa do

06 jun
Computação cognitiva e saúde: uma união que já está dando o que falar
Geral // 0

*Texto por Kelly Bassi e vídeo por Bruno Favery – Há dois anos, fui apresentada ao Watson quando comecei a trabalhar com a área de comunicação corporativa da IBM. Minha missão era (e ainda é) ajudar a IBM a disseminar importantes feitos e tendências para seus públicos estratégicos por meio da imprensa, influenciadores, redes sociais

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por