Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

Existem atualmente quase três milhões de aplicativos nos sistemas Android, iOS e Microsoft e, em média, são feitos downloads de mais de 100 mil apps diariamente. Milhares de dispositivos conectados com a internet rodam diferentes tipos de apps com necessidades específicas; é difícil não pensar em segurança.
Muitas empresas estão se atentando a isso, porém, de acordo com um relatório publicado pela IBM, quase 40% das grandes corporações não tomam as precauções necessárias para garantir a segurança dos aplicativos que elas desenvolvem para seus clientes e também não protegem seus dispositivos móveis contra ataques cibernéticos. O estudo encomendado pela companhia ao Ponemon Institute ouviu 400 grandes empresas, sendo 40% delas membros da Fortune 500, que trabalham com grande quantidade de dados sensíveis nas áreas de finanças, saúde, farmacêutica, setor público, entretenimento e varejo.
Em média, as organizações testam menos da metade dos aplicativos desenvolvidos e 33% delas nunca os testaram, o que cria uma infinidade de pontos de acesso aos dados empresariais por meio de dispositivos inseguros.
Embora o gasto anual de cada empresa com o desenvolvimento de aplicativos móveis seja de cerca de $ 34 milhões, somente 50% delas têm recursos destinados à segurança móvel. Já para a outra metade, 5,5% do budget de aplicativos são o total destinado a garantir que eles estarão seguros antes de serem disponibilizados aos usuários. O retrato disso, conforme apontou o primeiro relatório de 2015 do time IBM X-Force, é que mais de um bilhão de registros de dados pessoais foram comprometidos em ataques virtuais durante o ano passado.
Mas os pesquisados justificam essa vulnerabilidade: para 65%, muitas vezes a segurança de seus aplicativos é colocada em risco devido à demanda do cliente ou necessidade. Por outro lado, 77% citam a pressão para a entrega como o principal motivo dos apps terem códigos vulneráveis.
Outro problema ressaltado no relatório se refere à adoção do BYOD. O levantamento mostra que a maioria dos funcionários são adeptos a apps e os baixam de fontes não confiáveis, o que deixa o telefone vulnerável a malwares. Para ter uma ideia, 55% declararam que suas empresas não têm políticas que definem o uso de aplicativos no espaço de trabalho, enquanto 67% permitem que os empregados façam o download de aplicações não controladas nos aparelhos de uso da empresa e 55% autorizam o uso e instalação de apps corporativos nos dispositivos pessoais.
Para evitar que ocorram vulnerabilidades dentro das organizações, a IBM dá a dica: proteja os dados sensíveis criando políticas que estabeleçam o uso de dispositivos móveis dentro das companhias de forma segura. Além disso, também é necessário adaptar tecnologias e ter uma equipe dedicada à proteção das informações.

 

 

Artigos Relacionados

12 jun
Um ano pra contar uma história de 100
Geral // 0

Sempre fui uma pessoa propensa a gostar de tecnologia. Quando criança me divertia no computador e no videogame. Hoje, não me imagino sem uma câmera digital e softwares de edição de foto e vídeo. Sempre adorei as facilidades e o fator entretenimento do mundo moderno. Apesar dessa afinidade, nunca entendi bulhufas de como funcionam os

19 fev
Namoro on-line é seguro?
Geral // 0

Imagine uma situação: você procura alguém por meio de um aplicativo de relacionamentos e já está correndo um sério risco. E não é apenas o risco da outra pessoa não ser exatamente como na foto do perfil. Mas sim o risco dela ter acesso aos arquivos de sua câmera, microfone, armazenamento interno, dados de localização do GPS e informações financeiras

20 mar
Angelhack 2016: 220 pessoas programando sem parar durante 36 horas. E adivinha onde?
Geral // 0

*por Mayara Soares e Mariana Lemos – A IBM Brasil vai receber uma visita pra lá de ilustre. Já estamos separando nossa melhor louça, os melhores talheres e as taças mais bonitas para o brinde do ano. Afinal, esta visita é conhecida mundialmente e muito bem relacionada. Já visitou mais de 65 países e está

Comentários

Fernanda Fronterotta
26 de março de 2015

Sucinto e direto ao ponto, Cada vez mais os aplicativos moveis estao sendo alvo de ataques :o/

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por