Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

 *por Mariana Lemos
tumblr_nxx5z3BDa71s141c3o1_r1_500Já ouviu falar em Computação Quântica? A IBM trabalha para montar as peças deste quebra-cabeça há 30 anos. Nesta semana a Big Blue anunciou, mundialmente, um grande passo, que nos deixa mais próximos do tão esperado computador quântico: um circuito capaz de detectar erros próprios do qubit – unidade de informações quânticas. Os qubits, num computador quântico, seriam equivalentes aos bits dos computadores que conhecemos. A diferença é que um qubit é mais inteligente que um bit. Nos computadores de hoje, os bits podem ter valor 1 ou 0. Já nos computadores quânticos, os qubits podem ter valor igual a 1, 0 ou os dois, simultaneamente.
Na prática, um computador quântico poderia processar rapidamente dados extremamente complexos, testando inúmeras e inimagináveis possibilidades ao mesmo tempo. Os pesquisadores da IBM acreditam que a chamada Lei de Moore – que pressupõe que a cada 18 meses a velocidade de um computador pode ser duplicada – está chegando ao fim. Ou seja, a melhora contínua no desempenho dos computadores atuais tem data para
acabar. Neste sentido, investir no desenvolvimento de computadores quânticos é apostar no futuro da computação. E detectar erros simultâneos representa um importante avanço na computação quântica, porque gera a possibilidade de corrigir falhas automaticamente.
Antigamente, quando pesquisadores começaram a desenvolver estudos a respeito da computação quântica, o objetivo era quebrar códigos criptografados, como os que o cientista do filme ganhador do Oscar, “O Jogo da Imitação”, tentou quebrar. No filme, a quebra dos códigos foi feita por outro método, mas hoje já se entende que o avanço da Computação Quântica pode ser uma solução para garantir o desenvolvimento da indústria dos computadores, abrindo espaço para análises de quantidades enormes de dados em tempo recorde e até mesmo ao aprendizado de máquinas, o que revolucionaria todo o mercado e a relação dos indivíduos com os computadores.
O caminho das pedras já foi traçado. A IBM construiu a base para o primeiro computador quântico do mundo. Depois desta boa notícia, seus pesquisadores seguem trabalhando para apresentar mais avanços e, quem sabe, num futuro próximo, criar o primeiro computador quântico do mundo.

 

Artigos Relacionados

16 jul
IBM SoftLayer: um ano desde a aquisição e com muitos resultados positivos!!
Geral // 0

Esta semana marca o aniversário de um ano da aquisição da SoftLayer pela IBM. Hoje, a Softlayer é a base da infraestrutura de Cloud Computing da IBM, que continua a investir em sua plataforma de computação em nuvem para consolidar sua excelência neste segmento: ·  Investiu US$ 1,2 bilhão para expandir a presença global da SoftLayer com a inauguração de

17 jan
Por que a infraestrutura de TI é tão importante?
Geral // 0

Quem acompanha nosso blog sabe que falamos pouquíssimo de produtos. Hoje vamos quebrar um pouco esse protocolo para compartilhar aqui o último lançamento feito pela área de hardware da IBM, que vêm com a proposta de ajudar as empresas a entrar, de vez, no universo da computação em nuvem e análise de dados. Não importa se é uma pequena, média

30 abr
Cloud a um clique de pequenas, médias e grandes empresas
Geral // 0

A IBM acaba de colocar no ar o IBM Cloud Marketplace, um portal que tem como objetivo reunir todos os serviços em nuvem oferecidos pela companhia para que clientes, parceiros e startups possam conhecer, testar e comprar as soluções de nuvem de acordo com suas necessidades e projetos, de forma simples e rápida. IBM Cloud Marketplace – caminho para

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por