Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

*Por Maria Fernanda Espinosa e Giulia Bressani
Exatamente neste momento pessoas do mundo inteiro estão compartilhando informações com diversas marcas por meio de seus smartphones, tablets e outros dispositivos móveis em busca do melhor produto ou serviço para suas necessidades. Se identificou? Pois é, esse consumidor poderia ser eu ou você e todos esses dados que jogamos nas redes sociais estão ajudando milhares de empresas a criar experiências personalizadas e individuais para cada pessoa.
E mesmo com tanta informação disponível sobre o perfil dos consumidores, somente 35% deles aprovam a publicidade que recebem das suas marcas favoritas. Quatro em cada cinco pessoas dizem que as empresas não entendem suas reais necessidades, como aponta um estudo recente da IBM. Ou seja, as empresas ainda têm um vasto campo a explorar para enriquecer a experiência de compra de seus clientes.
Na última semana, a IBM promoveu o Amplify 2015, evento realizado em San Diego para mostrar o que os executivos de marketing podem fazer
para trazer relevância para cada interação com seus consumidores.
Na ocasião, o gerente-geral da unidade de Commerce da IBM, Deepak Advani, explicou que ainda falta maturidade para as companhias do mundo todo, principalmente da parte dos CMOs (Chief Marketing Officers), para lidarem com os dados disponíveis e estruturarem os mesmos para direcionar valor a seus negócios, criando experiências personalizadas para os consumidores. O executivo ressaltou, ainda, a parceria com o Facebook – noticiada neste canal na semana passada – que revolucionará a forma como as empresas se relacionam com seus clientes.
O mesmo evento apresentou diversos casos de sucesso para ilustrar como a experiência do cliente está sendo avaliada e tem dado retorno para empresas de diferentes ramos de atuação. Um deles foi o da Teleflora, líder mundial em entrega de flores. A companhia está utilizando programas digitais sofisticados de marketing para criar experiências significativas para seus consumidores. As ofertas conduziram a empresa a atender seu cliente de forma singular, lembrando datas comemorativas de familiares, gerenciando suas aquisições e também possibilitando acesso às novidades da floricultura.
A IBM também apresentou o caso do Homebase, um dos maiores varejistas em Casa&Jardim do Reino Unido, que contou com a IBM para criar experiência personalizadas em compras, transformando a companhia em um verdadeiro varejista multicanal (omnichannel). Os principais resultados desse estão no infográfico abaixo:

 

Artigos Relacionados

15 out
#HACKATRUCK: o caminhão que carrega uma sala de aula para ensinar programação em todo o país
Geral // 0

*por Mariana Lemos Em meados de 1970, a IBM criou um caminhão que rodou o Brasil levando a seguinte mensagem a profissionais de tecnologia: apostem em programação de softwares. Nessa época, a Big Blue vendia para o mercado o ‘Sistema 3’, um computador que facilitava registros de informações e aplicações de pequenas empresas. O grande

04 ago
O Esquadrão Suicida e os hackers do bem
Geral // 0

*Por Maria Fernanda Espinosa – Hoje estreia o filme Esquadrão Suicida nos cinemas do Brasil inteiro (êêêê). Estou aguardando ansiosa por esse momento. Vai ser épico! Para comemorar essa expectativa, resolvi escrever sobre a relação do Suicide Squad e os hackers do bem. Primeiro, vou falar rapidamente do filme e da formação do esquadrão. Eles são

16 jul
IBM SoftLayer: um ano desde a aquisição e com muitos resultados positivos!!
Geral // 0

Esta semana marca o aniversário de um ano da aquisição da SoftLayer pela IBM. Hoje, a Softlayer é a base da infraestrutura de Cloud Computing da IBM, que continua a investir em sua plataforma de computação em nuvem para consolidar sua excelência neste segmento: ·  Investiu US$ 1,2 bilhão para expandir a presença global da SoftLayer com a inauguração de

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por