Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

700 terabytes de dados – 25 milhões de páginas e imagens monitoradas – 1000 organizações unidas – 16 mercados diferentes.  Estes são os números atuais do X-Force Exchange, rede 100% baseada na nuvem, gratuita, que tem a grande missão de combater o crime digital – ou invasões digitais.

Um mês após o lançamento da plataforma, mais de 1000 companhias já estão cadastradas para obter – em tempo real – dados sobre monitoramentos de ataques online. A usabilidade da biblioteca também é bastante intuitiva e facilita a colaboração, parte fundamental de seu conceito. Ou seja, quem usa a ferramenta também contribui com dados, alimentando o ciclo da segurança da informação.
Veja, em 15 segundos, uma demonstração da eficiência da plataforma:

 

Para os analistas de segurança, o X-Force ajuda na resolução de questões de programação entre plataforma, máquinas e aplicativos, além contribuir para a inteligência de dados. Os usuários podem interagir e trocar informações sobre incidentes de segurança e ameaças, promovendo medidas preventivas para minimizar ou bloquear malwares.
Entre os aderentes da nova rede de segurança da IBM estão seis das ‘top 10’ varejistas e cinco dos ‘top 10’ bancos do mundo, além de empresas

 

 

Artigos Relacionados

25 fev
A verdade por trás dos Millennials (a tal geração Y)
Geral // 0

Você sabe o que são Millennials? Provavelmente você já ouviu falar por aí sobre a tal “Geração Y”, formada por jovens ansiosos por atingirem logo seus objetivos, que não gostam de estabilidade e não pensam duas vezes se precisarem pular de trabalho em trabalho em busca de satisfação pessoal. Se você já ouviu algo nesse sentido, saiba que as coisas

05 out
O dia em que o Chef Watson transformou alho poró em sobremesa
Geral // 3

*Por Kelly Bassi Minha curiosidade foi nas alturas quando fiquei sabendo que os estudantes de Gastronomia da Universidade Anhanguera de São Paulo usariam o aplicativo Chef Watson para criar receitas inéditas e que fariam parte de um concurso de culinária da faculdade. Para quem não lembra, o app, desenvolvido pela IBM, utiliza a computação cognitiva para dar recomendações culinárias.

24 jul
Lixo eletrônico – sucata ou negócio?
Geral // 0

Uma dúvida muito comum entre as pessoas e até entre as empresas é o que fazer com o lixo eletrônico. Como descartar computadores e impressoras, por exemplo? Qual a melhor forma? Quando e em que condições vale a pena recondicioná-los? Cada caso é um caso. O que a maioria das pessoas já sabe é que

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por