Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

*por Mariana LemosMais um ano de CIAB. Em um grande pavilhão do Expo Transamérica, muitas empresas de TI montam seus estandes para mostrar ao ‘mundo’ das finanças como suas soluções de tecnologia podem revolucionar os negócios. Ou, como a tecnologia ajudará companhias a reconstruírem e a reinventarem seus negócios para atenderem os consumidores da era digital.

Em uma breve volta pelo congresso é possível ouvir a palavra ‘big data’ por todos os cantos. No mais, ouvimos falar em nuvem, internet das coisas, segurança, customer experience, e por aí vai… Mas, há alguns anos, a IBM trouxe para o mundo da tecnologia um novo tema, realmente revolucionário. Estamos falando do Watson, sistema cognitivo que possui a capacidade de aprender sozinho. E foi sobre esta revolução que Andy Narayanan (Diretor IBM de Estratégia de Watson para Serviços Financeiros) veio falar no CIAB.
“O Watson pode entender um tuíte, uma matéria, ou qualquer outro tipo de conteúdo, assim como os humanos fazem. Mas, como o Watson faz isso? Como nós, oras. Ele tem a habilidade de observar, interpretar, entender o que fazer com a informação e tomar uma decisão. O cérebro humano funciona dessa forma. O Watson funciona dessa forma.”, diz.
Segundo o executivo, 6 clientes do mercado financeiro já contrataram o Watson ao redor do mundo. Entre eles, o Bradesco. Estas instituições já entenderam que a computação cognitiva gerará vantagem competitiva aos seus negócios. Imagine um sistema cognitivo que, por exemplo, indica melhores opções de investimento de acordo com o perfil do cliente. Ou, planeja uma aposentadoria pensando no estilo de vida que se deseja levar no futuro.
Andy afirma que mais da metade dos executivos do setor financeiro considera modelos não tradicionais de instituições financeiras como uma ameaça.
O vídeo a seguir mostra, em dois minutos, como o Watson funciona.

E a pergunta que não quer calar: computadores poderiam substituir humanos? O TED Talks a seguir mostra um raciocínio sobre o tema (conteúdo em inglês).

 

Artigos Relacionados

07 nov
Carro do futuro: das telas do cinema para as ruas
Geral // 0

Quem já assistiu “Eu, robô” e se imaginou dentro do carro pilotado pelo detetive Del Spooner, interpretado pelo ator Will Smith? O que antes era somente projetado no cinema, hoje está sendo fabricado com muitas aplicabilidades, preparado para uma “ultraconexão” em rotas na cidade. Muitos veículos com sistema de navegação, conexão de voice mail e telefone e reconhecimento de deslocamento já estão

26 jul
Tecnologia a serviço de um trabalho mais inteligente
Geral // 0

Na semana passada postamos um vídeo que fala de alguns programas que a IBM oferece para capacitar profissionais com perfil de liderança. A gestão de talentos tem sido um tema cada vez mais debatido não somente nos círculos de RH, mas entre os gestores dos mais diversos departamentos. Identificar, desenvolver, incentivar e reter talentos se tornou um desafio para qualquer

17 out
CMOs estudam amadurecimento do foco no cliente
Geral // 0

O mundo caminha para uma geração colaborativa. Todos tem a liberdade para produzir conteúdo e disseminar suas opiniões. Isso tudo pela internet! As mídias sociais transformaram as relações entre empresa e pessoas, pois viraram um palco para elogios, reclamações, inventividade e muito mais. Esse cenário traz questões pertinentes quanto ao tratamento com os clientes: não é mais possível trata-los de forma generalizada.

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por