Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

A imagem ao lado chega a ser boba, mas mostra, didaticamente, como cloud computing impacta nossa rotina. Na prática, é simples. Quando falamos em cloud, sabemos que:1) Isso implica um novo modelo de negócios em termos de armazenamento de dados, porque uma pessoa e/ou uma empresa passa a utilizar um servidor externo que armazena dados e é pago à medida em que é usado, então sobra tempo para se dedicar aos negócios, porque aquela ‘neura’ de se preocupar com espaço em disco e panes acaba.

2) É possível realizar configurações simples, que permitem acessar seus dados (pessoais ou do trabalho) de onde estiver por meio de dispositivos móveis. Isso porque todos esses dados passam a ficar armazenados na ‘nuvem’. Bem, na verdade, em um Data Center. O que é um Data Center? É um centro de processamento de dados. Um ambiente projetado exclusivamente para abrigar servidores, (que armazenam estas informações) e demais máquinas que processam dados.

 — Observação/inquietação: este conceito de nuvem é curioso porque, como sabemos, nuvens estão no céu, no ar, suspensas. E a ideia de usar o termo computação em nuvem é mesmo esta, mostrar que os dados armazenados e processados estão suspensos, ou seja, em um outro ambiente. —Ainda falando sobre Nuvem, é importante entender que há dois principais formatos dela disponíveis no mercado: a privada e a pública. A primeira consiste em um espaço exclusivamente construído para atender demandas específicas. Isso é bastante comum para grandes empresas, porque gera um alto grau de controle. Já na segunda opção, opta-se por utilizar uma nuvem compartilhada com outras pessoas ou empresas. Claro que cada um só controla o ‘seu pedaço’ da Nuvem. Esta pode ser uma boa opção para negócios menores e mais flexíveis. Ainda há uma terceira opção de compra de Nuvem, que é a híbrida, uma espécie de misto entre estes dois formatos.

Um data center no Brasil. O que muda? 

Ontem a IBM Brasil anunciou ao mercado seu primeiro Data Center de Cloud Computing no Brasil. O novo centro é o primeiro no país a oferecer acesso completo a uma gama de serviços para construção de soluções de cloud. Isso significa que a Big Blue dedicou aos serviços de armazenamento de dados um enorme ambiente, que terá a função de abrigar e processar informações de diversos clientes, literalmente pequenos, médios e grandes, já que a Nuvem funciona no formato ‘pague o quanto o usar’.Bem, podemos dizer que a IBM lançou seu primeiro Data Center Público, que está localizado na cidade de Jundiaí- SP, a cerca de 100km do Data Center da empresa em Hortolândia, dedicado a serviços de cloud gerenciados para empresas. Para os clientes, a presença destes centros no Brasil mostra um grande esforço da empresa para promover velocidades de rede mais rápidas, melhororias no desempenho e garantia de serviços mais ágeis para os usuários finais.

Qual a opinião da mídia? 

Para divulgar o lançamento deste novo Data Center, a Big Blue reuniu ontem em sua sede de São Paulo cerca de 13 jornalistas e analistas de mercado. A ideia foi esclarecer dúvidas e poder comunicar tudo de forma clara.
Veja só o que alguns deles escreveram sobre o assunto:
**Com capacidade para 9 mil servidores e potência de 2.8 MW, o novo data center oferece toda a gama de serviços de infraestrutura IBM Cloud, como servidores físicos e virtuais, armazenamento, serviços de segurança e redes. O data center ainda segue a classificação padrão Tier III do Uptime Institute, que garante que não haja interrupções no caso de substituição e manutenção de equipamentos. A partir da nova localização, as conexões com serviços IBM Cloud na América Latina se reduzem a apenas décimos milissegundos.

 

Artigos Relacionados

05 set
Laboratório de pesquisa da IBM cria app que “lê” para deficientes visuais
Geral // 0

Pense na seguinte situação: você está no aeroporto e um deficiente visual pede sua ajuda para localizar o painel de voos. Após se localizar, ele agradece seu auxilio e, então, aponta o smartphone que carrega no bolso para o painel e ele automaticamente “lê” as informações sobre os voos que estão na tela. Com a

30 maio
“A IBM virou uma empresa cool”
Geral // 0

“A IBM é uma empresa jovem, que está desenvolvendo no Brasil tecnologias que hoje estão sendo usadas no mundo inteiro. A IBM virou uma empresa cool”. Quer conhecer um pouco mais sobre a IBM? Veja a entrevista completa do Presidente da IBM Brasil, Rodrigo Kede, para o Valor Agregado, um dos principais veículos de negócios do

03 out
Geekie e Nativoo são as vencedoras do SmartCamp Brasil
Geral // 0

O resultado do SmartCamp Brasil acabou de sair! As vencedoras do programa foram as startups Geekie e Nativoo, que têm agora, como próximo passo, representar o Brasil na final Latino Americana, no México, e disputarão uma vaga para competir na final mundial, em Silicon Valley, na Califórnia, concorrendo a um dos títulos mais esperados: “IBM

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por