Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

*por Mariana Lemos

Em meados de 1970, a IBM criou um caminhão que rodou o Brasil levando a seguinte mensagem a profissionais de tecnologia: apostem em programação de softwares. Nessa época, a Big Blue vendia para o mercado o ‘Sistema 3’, um computador que facilitava registros de informações e aplicações de pequenas empresas. O grande diferencial desta tecnologia era a linguagem de programação RPG II.
Este foi o começo da era dos computadores de médio porte. Você pode até não entender de programação (como eu também não entendo), mas o ponto é: o que fez a IBM rodar o Brasil em um caminhão para falar sobre esse assunto? Provavelmente a empresa já havia percebido que a linguagem RPG II, ainda que muito simples, já ajudava empresas a se transformarem e, então, começou a mirar o futuro.

A saga do caminhão continua

Hoje, o Sistema 3 evoluiu para servidores mais potentes e a IBM é uma empresa bem diferente daquela época, criou o e-business, soluções para cidades, negócios, pessoas, inaugurou a era cognitiva. Mas, apesar de todas estas mudanças, a saga do caminhão continua! Acho que a empresa pensou que no futuro poderia se transformar de várias maneiras, mas o caminhão… Ah, o caminhão fica! Afinal, se Maomé não pode ir até a montanha… A montanha vai até Maomé! Brincadeiras à parte, voltemos a 2015. Conheçam o HACKATRUCK!
Um caminhão que vira uma sala de aula interativa e roda o Brasil com um curso de programação de 60 horas. Qual a chance disso acontecer? Humm, pequena, mas nada é impossível para IBMistas apaixonados pelo que fazem e que possuem os parceiros certos.

 

O HACKATRUCK é um laboratório itinerante que vai ‘acampar’ por 3 semanas em várias universidades de todo o país capacitando pelo menos 500 alunos, nos próximos 10 meses, em programação SWIFT.

 

Tive a oportunidade de acompanhar o projeto de perto e de levar alguns formadores de opinião que trabalham com programação para conhecerem o laboratório em primeira mão. A ideia era aproveitar a passagem relâmpago do caminhão pela sede da IBM Brasil, em São Paulo, para mostrar, na prática, a tal da sala de aula itinerante. Eu sabia que o impacto seria grande, mas, sabe criança no natal, quando está prestes a ganhar presente do bom e velho Noel? Eles ficaram assim.
Também, não é para menos. Estamos falando de uma caminhão enoooooorme, com 70m², que abre suas laterais para dar espaço a cadeiras, mesas, TVs, computadores, tablets, uma impressora 3D que trabalha ao vivo e a cores, uma lousa inteligente, retroprojetores e com janelas que mudam de cor e se transformam em telas (internas e externas). Enfim, é o caminhão do futuro e tudo roda na nuvem IBM! Me lembrei de um dos brinquedos que meu irmão tinha quando éramos crianças. Ele também abria na parte de trás e abrigava um mundo de novidades e equipamentos. Mas, uma sala de aula? De programação? Nem nas brincadeiras mais legais eu poderia imaginar isso.Vale lembrar que alguns professores das universidades por onde o hackatruck passar serão treinados para utilizar a plataforma de desenvolvimento BlueMix, plataforma da IBM que viabiliza a criação de APPs na nuvem. Para quem quiser entender melhor a ferramenta, organizamos recentemente o Desafio Bluemix, que uniu influenciadores e jornalistas para criarem, em 10 minutos, um APP na nuvem.

Na tentativa de mostrar essa experiência aqui no TI+Simples, fizemos um breve vídeo da inauguração do HACKATRUCK, com algumas impressões dos influenciadores-programadores e do líder do projeto na IBM:

Agora, o vídeo institucional do Hackatruck, que explica tim-tim por tim-tim do projeto:

Outra curiosidade que surgiu: quem dirige o caminhão? É um motorista multifunção, que lidera também a montagem de toda a estrutura do truck, garantindo que toda a parte elétrica esteja ok e que os equipamentos funcionem.

Mais detalhes? Próxima parada?

Os participantes do projeto serão selecionados depois de realizar um curso EAD (ensino à distância).  Em cada parada, serão duas turmas, cada uma com 28 alunos. O curso durará 3 semanas e, ao final, os alunos ganharão um certificado de participação, além, claro, de aprenderem a criar seus próprios apps. Mas, números à parte, já deu pra ver que o projeto é de peso, grandioso. Digo isso não pelo tamanho ou pelo peso do caminhão, não pelo número de alunos que a IBM ensinará, mas pela intenção de ir além, de levar o conhecimento até os jovens, de ensinar mentes a se desenvolverem e a desenvolverem suas próprias ideias. Convenhamos, para quem começou a criar ações de evangelização com caminhões itinerantes em 1970, a IBM deu um belo upgrade!
Ah, e a próxima parada do caminhão é a PUC-Campinas, de 19/10 a 06/11! O TI+Simples vai acompanhar cada detalhe desse projeto e em breve traz mais noticias sobre as próximas paradas e suas histórias fantásticas.
*O HACKATRUCK é idealizado pela IBM Brasil e a Flextronics, com execução do Instituto de Pesquisas Eldorado e em colaboração com a Apple. A iniciativa também conta com os seguintes apoiadores: Editora Abril por meio da revista Exame, Epson com projetores e óculos para realidade virtual; Pelco com câmeras de segurança; Sebrae com palestras sobre incubadoras e startups; Sethi 3D com impressoras 3D; e Unifor com software de carreiras. Para saber mais sobre o projeto e acompanhar a programação, visite o site: www.hackatruck.com.br
*fotos: arquivo IBM e Fabiana Galetol

 

Artigos Relacionados

23 out
Você é professor, aluno ou pesquisador de TI? Temos materiais específicos para vocês!
Geral // 0

Você sabia que a IBM possui uma área focada no desenvolvimento de professores, estudantes, pesquisadores e profissionais de TI? Sim! Aqui nós trabalhamos com ações em universidades parceiras – por meio de palestras, workshops e eventos -, visitas técnicas nas unidades da empresa, certificação profissional, conteúdo didático para profissionais da área, entre outros. Durante os posts das próximas semanas, falaremos um

18 jul
10 rápidos podcasts = tudo o que você precisar saber sobre Design Thinking
Geral // 0

Por Bruno Favery – O Design Thinking vem ganhando notoriedade em todo o mundo. Tanto que já até foi pauta aqui no TI+Simples. Como definição, é um novo jeito de pensar e abordar problemas ou, buscar por soluções. Podemos dizer que é um modelo de pensamento centrado nas pessoas, capaz de abrir as portas para a

21 nov
Entenda uma cidade inteligente na prática
Geral // 0

Cidades inteligentes é uma iniciativa da IBM destinada a ajudar os líderes das cidades a ter um crescimento econômico sustentável e melhorar a vida dos cidadãos. O que a tecnologia pode fazer por uma cidade era algo inimaginável há 20 anos. Ela pode ajudar a maximizar recursos finitos, como água e energia, instruemtalizar a segurança

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por