Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

*Por Kelly Bassi

O sol nasce. Você vê um céu de brigadeiro através da janela e pensa: “Que dia lindo”. Acredito que ser abraçado por um céu azul traz, no mínimo, a sensação de felicidade, pois nos possibilita ir à praia, passear no parque ou até colocar uma roupa mais confortável para trabalhar. Quem nunca sorriu ao se deparar com uma paisagem assim? Pena que nem todas as pessoas do planeta podem conviver com esta realidade, principalmente, os chineses.
O problema da poluição atmosférica na China é extremamente grave e afeta diretamente a vida das pessoas e das empresas. Nos dias em que a nevoa de poluição está muito forte nas cidades, as pessoas precisam usar máscaras para andar na rua e até alteram sua rotina, evitando fazer atividade física, por exemplo. O governo chega até a solicitar que as fábricas diminuam ou parem sua produção para diminuir a queima de carvão. Especialistas estimam que 1,6 milhão de pessoas morre por ano na China devido a problemas no coração, nos pulmões e a acidente vascular cerebral (AVC), provocados pelo ar intensamente poluído.
O Laboratório de Pesquisa da IBM na China está liderando a iniciativa Green Horizon que visa ajudar o governo chinês a melhorar esta situação. Os
pesquisadores desenvolveram um modelo para previsão de poluição no País, cuja a proposta é integrar diversas fontes de dados (informações de meio ambiente, previsão meteorológica, imagens de satélite, redes sociais, economia e saúde pública) em um sistema que usa as tecnologias de análise de dados, internet das coisas e computação cognitiva para encontrar novas estratégias para driblar a poluição do ar, melhorando sua qualidade e protegendo a saúde da população.
O Green Horizon aponta o tipo, a origem e o volume de emissão de poluentes para antecipar o nível da qualidade do ar. O objetivo é permitir que os governos municipais, empresas de serviços públicos e indústrias compreendam e melhorem sua relação com o meio ambiente e ajudem a resolver questões pré-existentes relacionadas com a poluição do ar e mudanças climáticas.
O maior progresso do trabalho está na capital Pequim, onde a IBM trabalha em parceria com o Beijing Environmental Protection Bureau produzindo mapas que mostram as fontes e a dispersão de poluentes em toda a arquitetura da cidade com 72 horas de antecedência. O sistema ainda é capaz de prever tendências de poluição do ar 10 dias antes. Com o aviso prévio, as autoridades podem preparar melhor a população para os eventos.
Todos os esforços estão valendo a pena! Neste mês de dezembro, pela primeira vez desde que o sistema foi criado, em 2013, o governo emitiu um alerta vermelho de poluição aos cidadãos. Nos três primeiros trimestres deste ano, o governo de Pequim foi capaz de alcançar uma melhoria de 20% da poluição com partículas finas, aproximando-se do objetivo de reduzir 25% até 2017.
A interface de visualização do sistema utilizado na iniciativa Green Horizon foi elaborada em parceria com o time de pesquisadores da IBM no Brasil que desenvolveram um modelo de previsão de chuvas para evitar enchentes. A experiência adquirida pelos cientistas foi levada para China e adaptada para solução da poluição do ar, auxiliando, assim, a interpretação dos dados e hipóteses de situações de risco para este problema.
A iniciativa do Green Horizon é tão relevante que foi estendida para Índia e África do Sul. No dia 10 de dezembro, a IBM anunciou um acordo de colaboração com as cidades de Delhi e Joanesburgo para usar a tecnologia para ajudar as cidades a cumprir o seu plano de gestão da qualidade do ar. Apesar da tradução do nome do projeto falar em horizonte verde, a IBM está trabalhando para ele ser cada vez mais azul.

Artigos Relacionados

03 set
Mentes brilhantes e tecnologia unidas para ajudar pacientes com esquizofrenia
Geral // 0

*por Mariana Lemos São 20h. No caminho de volta para casa me deparo com um morador de rua falando sozinho. Ele parece brigar com seu amigo imaginário. Está negando todas as constatações que alguém lhe faz. Está brigando com ninguém. O invisível lhe incomoda. Penso que ele está maluco. Bem, maluco? Me lembro que amigos imaginários são

23 jun
O que a máquina de batata chips tem a ver com blockchain?
Geral // 0

 *Por Bruno Favery, Maria Fernanda Espinosa e Kelly Bassi   Que o blockchain ainda é um mistério a ser desvendado pelo mercado, isso com certeza é. Antes achávamos que se tratava de, traduzindo ao pé da letra, uma cadeia em blocos focada em troca de valor financeiros. Hoje, durante palestra do CIAB, descobrimos que não

13 out
IBM está entre as campeãs do Anuário Tele.Síntese
Geral // 0

Inovação é o DNA da IBM. Nosso objetivo é criar serviços e soluções que beneficiem você, cidadão, a sua cidade e o nosso planeta. Por isso, na última semana, a Big Blue foi reconhecida por uma de suas iniciativas: o Intelligent Operations Center (IOC) pelo Anuário Tele.Síntese de Inovação em Comunicação, na classificação “Fornecedores de

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por