Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

*por Mariana Riscala –

O último IBM Solutions Connect – evento que reúne clientes, parceiros e IBMistas – foi sobre um tema que está no ar, na rede e na boca do mundo: a Era Cognitiva. Entre uma brincadeira e outra sobre o Watson e toda a sua capacidade de interação com o ser humano, a apresentadora Glenda Kozlowski chamou ao palco diversos executivos da IBM e de empresas parceiras para contarem um pouco mais sobre como os negócios cognitivos vão impactar nossas vidas e a rotina dos clientes da Big Blue.

Marco Lauria, Líder IBM LA de Soluções Cognitivas, mostrou aos participantes do evento toda a capacidade do Watson em atender a demanda e a necessidade de cada cliente, destacando o que já dissemos aqui inúmeras vezes, mas que é sempre bom repetir: o sistema não vai substituir o ser humano, ele é apenas um assistente, um auxiliar. “Sistemas cognitivos complementam aquilo que cada um faz de melhor”, resumiu o executivo, dando exemplos de análise de sentimentos, serviços cognitivos na nuvem e muitas outras APIs do Watson, lembrando que o sistema aprende com interações.

Para derreter o coração dos que estiveram no Instituto Tomie Ohtake, Lauria mostrou uma parte do vídeo do Dino, o fofo dinossauro de brinquedo que consegue ensinar e aprender com as crianças, e até faz análise da capacidade de aprendizagem dos pequenos.

Não é uma fofura? Adoro quando ele brinca de “toc toc, quem é?”. Eu me derreti pelo Dino e quero um pra mim!

Voltando ao evento, o líder de Computação em Nuvem da IBM para América Latona,  Sérgio Loza, mostrou qual seria, no mundo ideal, o “pacote” perfeito para a inovação: produtividade de DevOps, dados disponíveis, soluções cognitivas, Analytics avançado, escolha com consistência e integração da Nuvem Híbrida. Mas o melhor conselho, veio logo em seguida: “inovação é repensar coisas já feitas, não necessariamente novas”. E, assim, o diretor de vendas de soluções para servidores da IBM na América Latina, Anibal Strianese, mostrou o portfólio da Big Blue para sustentar a infraestrutura de TI na Era Cognitiva. De acordo com ele, “os dados são a nova base para obter vantagem competitiva”.

Porém, o ponto mais importante que o executivo destacou é (ATENÇÃO, guardem bem essa informação!): Watson e Inteligência Artificial são coisas diferentes. “O Watson amplifica a capacidade do ser humano”, disse.

E, para delírio da Glenda, que a cada palestrante e a cada apresentação dizia que se apaixonava mais pelo Watson, Anibal usou o serviço Personality Insights para traçar a personalidade da apresentadora que, óbvio, se encantou ainda mais pelo sistema cognitivo da IBM.

 O evento ainda contou com a palestra de Marlon Cerqueira, Especialista da IBM em Storages; Alexandre Dietrich, executivo de desenvolvimento de negócios da IBM; e dos parceiros Boris Kuszka, da Red Hat; Emerson Camilo, da Magna Sistemas; e Vinícius Neuhauss, da SUSE. Todos trouxeram dicas e informações importantes para empresas que buscam a inovação na Era Cognitiva, mas abaixo destacamos algumas que são legais de você anotar para aquele café com o cliente:
  • Open Source está definindo o futuro digital;
  • É preciso manter o legado de inteligência em dados;
  • Líder de TI tem que ter uma infraestrutura ágil e eficiente;
  • Segurança permeia todas as camadas, e é o principal para que se entregue um bom serviço;
  • Em vez de ser integradora de elementos, TI passa a ser integradora de serviços;
  • Infraestrutura na Cloud Híbrida é o segredo/jornada para a Era Cognitiva.

Depois de tudo isso, a Glenda Kozlowski contou que não só estava apaixonada como queria casar com o Watson. É, Glenda, nós também temos uma relação de amor verdadeiro com ele. <3

 Uma dica para o casamento: que tal os vídeos abaixo? São paródias super divertidas feitas com carinho pela SUSE.

 

Artigos Relacionados

28 abr
Habemus Marco Civil!*
Geral // 0

Para os ativistas da internet, empresas de tecnologia e governos de diversos países, parecia um interminável conclave para a escolha do próximo Papa.  Para o público em geral, que vinha sendo chamado a participar do processo por redes sociais, sites, spams de email, jornais e revistas, um palavrório meio sem sentido.  Estou falando do Marco

16 ago
Computação social
Geral // 0

A computação está presente no nosso dia a dia e, muitas vezes, quase 24 horas por dia, quando recebemos atualizações das nossas redes por meio do celular. Milhões de dados, que muitas vezes podem ser relevantes para diversos públicos, são gerados a cada segundo. É a Computação Social presente, cada vez mais, na vida do cidadão. Pensando nisso,

19 fev
Namoro on-line é seguro?
Geral // 0

Imagine uma situação: você procura alguém por meio de um aplicativo de relacionamentos e já está correndo um sério risco. E não é apenas o risco da outra pessoa não ser exatamente como na foto do perfil. Mas sim o risco dela ter acesso aos arquivos de sua câmera, microfone, armazenamento interno, dados de localização do GPS e informações financeiras

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por