Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

*por Mariana Riscala –

O último IBM Solutions Connect – evento que reúne clientes, parceiros e IBMistas – foi sobre um tema que está no ar, na rede e na boca do mundo: a Era Cognitiva. Entre uma brincadeira e outra sobre o Watson e toda a sua capacidade de interação com o ser humano, a apresentadora Glenda Kozlowski chamou ao palco diversos executivos da IBM e de empresas parceiras para contarem um pouco mais sobre como os negócios cognitivos vão impactar nossas vidas e a rotina dos clientes da Big Blue.

Marco Lauria, Líder IBM LA de Soluções Cognitivas, mostrou aos participantes do evento toda a capacidade do Watson em atender a demanda e a necessidade de cada cliente, destacando o que já dissemos aqui inúmeras vezes, mas que é sempre bom repetir: o sistema não vai substituir o ser humano, ele é apenas um assistente, um auxiliar. “Sistemas cognitivos complementam aquilo que cada um faz de melhor”, resumiu o executivo, dando exemplos de análise de sentimentos, serviços cognitivos na nuvem e muitas outras APIs do Watson, lembrando que o sistema aprende com interações.

Para derreter o coração dos que estiveram no Instituto Tomie Ohtake, Lauria mostrou uma parte do vídeo do Dino, o fofo dinossauro de brinquedo que consegue ensinar e aprender com as crianças, e até faz análise da capacidade de aprendizagem dos pequenos.

Não é uma fofura? Adoro quando ele brinca de “toc toc, quem é?”. Eu me derreti pelo Dino e quero um pra mim!

Voltando ao evento, o líder de Computação em Nuvem da IBM para América Latona,  Sérgio Loza, mostrou qual seria, no mundo ideal, o “pacote” perfeito para a inovação: produtividade de DevOps, dados disponíveis, soluções cognitivas, Analytics avançado, escolha com consistência e integração da Nuvem Híbrida. Mas o melhor conselho, veio logo em seguida: “inovação é repensar coisas já feitas, não necessariamente novas”. E, assim, o diretor de vendas de soluções para servidores da IBM na América Latina, Anibal Strianese, mostrou o portfólio da Big Blue para sustentar a infraestrutura de TI na Era Cognitiva. De acordo com ele, “os dados são a nova base para obter vantagem competitiva”.

Porém, o ponto mais importante que o executivo destacou é (ATENÇÃO, guardem bem essa informação!): Watson e Inteligência Artificial são coisas diferentes. “O Watson amplifica a capacidade do ser humano”, disse.

E, para delírio da Glenda, que a cada palestrante e a cada apresentação dizia que se apaixonava mais pelo Watson, Anibal usou o serviço Personality Insights para traçar a personalidade da apresentadora que, óbvio, se encantou ainda mais pelo sistema cognitivo da IBM.

 O evento ainda contou com a palestra de Marlon Cerqueira, Especialista da IBM em Storages; Alexandre Dietrich, executivo de desenvolvimento de negócios da IBM; e dos parceiros Boris Kuszka, da Red Hat; Emerson Camilo, da Magna Sistemas; e Vinícius Neuhauss, da SUSE. Todos trouxeram dicas e informações importantes para empresas que buscam a inovação na Era Cognitiva, mas abaixo destacamos algumas que são legais de você anotar para aquele café com o cliente:
  • Open Source está definindo o futuro digital;
  • É preciso manter o legado de inteligência em dados;
  • Líder de TI tem que ter uma infraestrutura ágil e eficiente;
  • Segurança permeia todas as camadas, e é o principal para que se entregue um bom serviço;
  • Em vez de ser integradora de elementos, TI passa a ser integradora de serviços;
  • Infraestrutura na Cloud Híbrida é o segredo/jornada para a Era Cognitiva.

Depois de tudo isso, a Glenda Kozlowski contou que não só estava apaixonada como queria casar com o Watson. É, Glenda, nós também temos uma relação de amor verdadeiro com ele. <3

 Uma dica para o casamento: que tal os vídeos abaixo? São paródias super divertidas feitas com carinho pela SUSE.

 

Artigos Relacionados

26 jan
A corrida por patentes
Geral // 0

Há alguns anos, empresas do mundo todo buscam registrar seus projetos inovadores. Multinacionais como IBM, Samsung, Google, Intel e outras, reconhecem anualmente milhares de novas patentes. Isso porque, ao estarem na vanguarda da inovação, também garantem uma maior competitividade em seus negócios. Essa é uma forma efetiva de proteger novas ideias! Porém, essas realizações só podem ser efetivamente colocadas

07 mar
Para aqueles 5% dos líderes de mercado, tá tranquilo, tá favorável
Geral // 0

*Por Maria Fernanda Espinosa – Vamos falar sobre os desbravadores, pessoas que desde sempre descobrem tendências e estão à frente de seu tempo. A piada já veio pronta: para aqueles 5% do mercado que contam com executivos que pensam além, o cenário está tranquilo e favorável. Para começar a escrever esse texto, dei uma busca

30 maio
Dá vontade de explodir tudo pra começar de novo
Geral // 0

Estamos diante de um mundo onde o digital e a mobilidade total serão os carros-chefes e o físico será complementar – Por Mauro Segura Aí o CMO de uma grande empresa norte-americana virou para mim e falou: “Eu reconheço que o marketing nunca teve tantas ferramentas para conhecer melhor os clientes e entregar experiências diferenciadas, mas

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por