Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

*por Mariana Riscala –

tumblr_metodistaQuando eu era criança, minhas pesquisas para os trabalhos da escola eram feitas em livros e nas inúmeras páginas da Barsa (quem não se lembra da super coleção de enciclopédias Barsa?). Hoje já não é possível pensar em um trabalho de escola sem a ajuda dos sites de busca. Computadores, tablets e celulares viraram uma espécie de assistentes para alavancar o aprendizado. E nesse cenário a tecnologia pode contribuir – e muito – para formar mentes brilhantes. Sim, os tempos mudaram.

Enquanto alguns dizem que a educação é o futuro do país (ou do mundo),  outros refutam: esse futuro não existirá sem investimentos em tecnologia. E que tal se unirmos a educação e a tecnologia por um futuro melhor? É exatamente isso que algumas instituições de ensino têm feito em busca da qualificação do ensino e da aprendizagem de crianças e jovens.

Só que para investir em TI é preciso planejar. Foi o que fez o sistema de Educação Metodista. Em parceria com a Big Blue, a companhia incorporou o uso da tecnologia no cotidiano de cada um dos 14 colégios espalhados pelo Brasil, atendendo a mais de – pasmem – 11 mil alunos. A cereja do bolo para fazer tudo isso acontecer foi o financiamento em formato leasing do Banco IBM, que possibilitou que a Metodista comprasse tablets e projetores, além de serviços de rede e wireless para automatizar todo o ambiente e integrá-lo ao novo modelo de aprendizagem.

tecnologia_metodistaCalma, não acabou! O mais disruptivo  é uma plataforma que pais e professores podem acessar para ver todo conteúdo aplicado em aula, além de notas das atividades e tarefas diárias realizadas durante todo o ano letivo. O sistema permite que os estudantes desenvolvam as habilidades previstas e os professores possam acompanhá-las em tempo real. A partir das informações coletadas na ADAPTA (nome da plataforma) é possível, por exemplo, construir planos de aulas e avaliar a frequência e resultados dos alunos.

A gerente de Telecomunicações e Redes da Educação Metodista, Barbara Caruso Zelinsky Gritti, contou para o TI+Simples que este financiamento permitiu que o projeto pudesse ser implementado em vários colégios simultaneamente. “O modelo pedagógico da Educação Metodista associado a ferramentas de tecnologia transforma a experiência de aprendizado do aluno”, diz.

E que essa experiência possa ser replicada em outras escolas e para muitos alunos de todo o Brasil!

Artigos Relacionados

14 nov
As perspectivas de um PCD no mercado de trabalho
Geral // 0

Tarcísio Paciulo Castilho (31) trabalha há mais de 5 anos na IBM. Em seu currículo apresenta graduação em rede de computadores, pós-graduação em segurança da informação, licenciatura em Letra / Libras e hoje atua como consultor. Parece ser mais um caso de um jovem de sucesso, que ainda tem uma vida inteira pela frente. E é

26 ago
Simon, o Smartphone à frente do seu tempo.
Geral // 0

Ele existiu sim! Fabio Gandour, com a relíquia em mãos. Recordação de um amigo. Semana passada algumas pessoas se surpreenderam com a notícia do primeiro smartphone do mundo que completou 20 anos. Mas, como assim? O Iphone não foi lançado em 2007? Foi, mas o Simon chegou primeiro. Muito antes do seu tempo e vamos

30 set
Por que a infraestrutura de TI agora importa mais do que nunca para o sucesso das empresas?
Geral // 0

O mundo em que trabalhamos, vivemos e interagimos está mudando rápido e drasticamente. 93% da população mundial está usando tecnologias móveis e sociais como os meios fundamentais de conduzir negócios e interagir com outros. Essas interações geram 2,5 bilhões de dados a cada dia. E a medida em que a sociedade se torna mais interconectada,

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por