Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

*por Mariana Riscala –

tumblr_metodistaQuando eu era criança, minhas pesquisas para os trabalhos da escola eram feitas em livros e nas inúmeras páginas da Barsa (quem não se lembra da super coleção de enciclopédias Barsa?). Hoje já não é possível pensar em um trabalho de escola sem a ajuda dos sites de busca. Computadores, tablets e celulares viraram uma espécie de assistentes para alavancar o aprendizado. E nesse cenário a tecnologia pode contribuir – e muito – para formar mentes brilhantes. Sim, os tempos mudaram.

Enquanto alguns dizem que a educação é o futuro do país (ou do mundo),  outros refutam: esse futuro não existirá sem investimentos em tecnologia. E que tal se unirmos a educação e a tecnologia por um futuro melhor? É exatamente isso que algumas instituições de ensino têm feito em busca da qualificação do ensino e da aprendizagem de crianças e jovens.

Só que para investir em TI é preciso planejar. Foi o que fez o sistema de Educação Metodista. Em parceria com a Big Blue, a companhia incorporou o uso da tecnologia no cotidiano de cada um dos 14 colégios espalhados pelo Brasil, atendendo a mais de – pasmem – 11 mil alunos. A cereja do bolo para fazer tudo isso acontecer foi o financiamento em formato leasing do Banco IBM, que possibilitou que a Metodista comprasse tablets e projetores, além de serviços de rede e wireless para automatizar todo o ambiente e integrá-lo ao novo modelo de aprendizagem.

tecnologia_metodistaCalma, não acabou! O mais disruptivo  é uma plataforma que pais e professores podem acessar para ver todo conteúdo aplicado em aula, além de notas das atividades e tarefas diárias realizadas durante todo o ano letivo. O sistema permite que os estudantes desenvolvam as habilidades previstas e os professores possam acompanhá-las em tempo real. A partir das informações coletadas na ADAPTA (nome da plataforma) é possível, por exemplo, construir planos de aulas e avaliar a frequência e resultados dos alunos.

A gerente de Telecomunicações e Redes da Educação Metodista, Barbara Caruso Zelinsky Gritti, contou para o TI+Simples que este financiamento permitiu que o projeto pudesse ser implementado em vários colégios simultaneamente. “O modelo pedagógico da Educação Metodista associado a ferramentas de tecnologia transforma a experiência de aprendizado do aluno”, diz.

E que essa experiência possa ser replicada em outras escolas e para muitos alunos de todo o Brasil!

Artigos Relacionados

03 dez
Aeroportos inteligentes para viagens sem estresse
Geral // 0

Todos os dias mais de 6 milhões de pessoas utilizam o avião como meio de transporte. Essa grande quantidade de passageiros indo e vindo, aviões decolando e pousando, bagagens subindo e descendo nas esteiras exigem sistemas inteligentes para dar conta de tantas informações. Com o objetivo de tornar a vida dos viajantes e dos funcionários dos aeroportos mais fácil

05 nov
Ginni Rometty no Brasil
Geral // 0

Ginni Rometty, Chairman e CEO da IBM, chegou ao Brasil ontem para participar do HSM Management, maior evento sobre Gestão do país. Ginni falou para cerca de 4000 pessoas sobre as mudanças tecnológicas que testemunhamos nos últimos anos. Essas mudanças, protagonizadas pela mobilidade, nuvem, ferramentas sociais e análise de dados, deram início a uma nova

04 nov
Do ATM à Internet das Coisas
Geral // 0

Esses dias estava pensando quando foi a primeira vez que tive acesso à Internet das Coisas – ou comumente denominada IoT (Internet of Things). Não, eu nunca tive um carro autônomo – quem me dera! – e nem uma geladeira que “fala” comigo. Esses são exemplos simples, práticos e que estão um pouco longe do

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por