Pick a color

Boxed/Wide

Boxed
Wide

Content width

1200
1040
960

Select headings font

Background (Boxed)

*Por Maria Fernanda Espinosa – vídeo por Bruno Favery –

O problema não é novo, muito pelo contrário. Durante as Olimpíadas de 2012, em Londres, um vírus foi mascarado em um PDF da tabela de horários dos jogos. Esse intruso basicamente baixava outros componentes que criavam outros ataques. Em outro momento, durante a Copa do Mundo de 2014, havia pishings que continham vírus conhecidos como Trojans, que chegavam como spams e prometiam bilhetes de ganhadores de loterias. Nesta mesma época, o grupo hacktivista Anonymous reivindicou responsabilidade pelos ciberataques em portais do governo brasileiro e dos principais patrocinadores da Copa do Mundo.

Com a proximidade de um desses grandes eventos aqui no Brasil, este mês recebemos uma das melhores especialistas em cibersegurança da IBM, Limor Kessem, para falar sobre este cenário. Para complementar, reunimos formadores de opinião para falar sobre cibercrime, dá uma olhada:

O estudo que a Limor comenta sobre a “Cibersegurança e os jogos olímpicos” mostra que cibercriminosos brasileiros estão se unindo com a máfia digital russa para desenvolver novos ataques, muito mais sofisticados. Parece que o cenário vai ficar bastante complicado. A reflexão que fica aqui é: será que estamos prontos?

Para visualizar o estudo na íntegra clique aqui.

Se interessou pelo tema? Leia o artigo que a Limor Kessem escreveu sobre o tema no blog de Segurança da IBM Internacional.

Artigos Relacionados

10 set
Hackathon Globo: app de hologramas vence desafio em 30 horas com apoio do IBM Bluemix
Geral // 1

A casa mais vigiada do Brasil (BBB) foi habitada por 40 geeks neste último final de semana. No lugar da famosa academia, havia computadores. Isso porque o desafio não era exercitar os músculos, mas o cérebro. Estamos falando do Hackathon Globo. Uma competição que envolveu 8 equipes e durou 33 horas. O objetivo era construir soluções de software inovadoras para a TV, ou seja,

28 jul
O que o Mainframe e a Corrida Espacial têm em comum?
Geral // 0

Você já parou para pensar como a tecnologia está presente até nas menores atividades de sua rotina? Claro que não estou falando do Waze, Whatsapp ou qualquer outro app que usamos todos os dias. Também não me refiro ao carro autômono ou àqueles refrigeradores que avisam quando precisam ser abastecidos. Estou falando da tecnologia “invisível”.

30 abr
IBM encaixa mais uma peça no quebra-cabeça da computação quântica
Geral // 0

 *por Mariana Lemos Já ouviu falar em Computação Quântica? A IBM trabalha para montar as peças deste quebra-cabeça há 30 anos. Nesta semana a Big Blue anunciou, mundialmente, um grande passo, que nos deixa mais próximos do tão esperado computador quântico: um circuito capaz de detectar erros próprios do qubit – unidade de informações quânticas. Os qubits, num computador quântico,

Comentários

Deixe aqui seu comentário

nitromidia.com Desenvolvido por